Qual a importância de regular a glicemia em praticantes de atividade física?

Entenda como a alimentação é essencial no controle da glicemia e por que esse trabalho dos nutricionistas é necessário na prática de exercícios físicos

 

 

Neste texto vamos abordar o controle da glicemia de praticantes de atividade física através da alimentação. Mas antes de tratarmos da prescrição em si, é preciso abordar primeiro a importância da Nutrição Esportiva e desse trabalho para o melhor controle da glicemia.

 

Quando escolhi o curso de Nutrição eu já tinha em mente que trabalharia com a área da Nutrição Esportiva, pois jogava vôlei desde os 11 anos. Enquanto fazia o curso, continuei praticando tal esporte e participando de várias competições e, hoje em dia, participo de corridas, além de fazer musculação. Logo após a minha graduação, fiz mestrado em Ciências da Nutrição com o tema síndrome metabólica em adolescentes e depois fiz minha especialização em Nutrição Esportiva pela Gama Filho.

 

Posso dizer como nutricionista esportiva que regular a glicemia do atleta ou praticante de atividade física através da alimentação é muito importante porque se um individuo consumir uma refeição inadequada antes do exercício, pode desencadear respostas metabólicas que prejudicam seu desempenho.

 

Por exemplo: O tipo de carboidrato precisa ser considerado, pois o carboidrato de alto índice glicêmico consumido antes do exercício poderá desencadear uma hipoglicemia de rebote (como é o caso do mel, dextrose e rapadura).

 

Com a ingestão do carboidrato de alto índice glicêmico, correrá a hiperglicemia e, consequentemente, haverá uma liberação imediata de insulina, que irá estimular a translocação de vesículas citoplasmáticas contendo o GLUT-4 (transportador da glicose) para as membranas das células musculares em repouso.

 

Entretanto, o exercício físico também promove aumento da translocação dessas vesículas. A contração muscular modifica as concentrações de cálcio intracelular, o que acarreta no aumento da translocação de GLUT-4 das vesículas citoplasmáticas para a membrana da célula muscular. Além disso, a contração muscular aumenta a atividade da AMPK Intracelular, sendo então outro mecanismo responsável pelo aumento de vesículas que contêm GLUT-4 na membrana celular.

 

Assim, os dois mecanismos ativadores para a entrada da glicose nas células musculares (o dependente e o independente da insulina), poderão provocar a hipoglicemia de rebote, prejudicando o desempenho do atleta ou desportista.

 

 

Importância de conhecimento e especialização na área

 

São vários os atendimentos que me mostraram a importância desse trabalho, mas me chamou muito a atenção o caso de um ex-aluno do curso de Medicina. Em uma aula, ele relatou que tinha muita dificuldade de ganhar peso e que já havia consultado com um nutrólogo e um endocrinologista e que não havia adiantado. Relatei para ele a importância da alimentação adequada com o tipo de exercício e iniciamos a parceria.

 

Em seu primeiro mês de acompanhamento, ele ganhou 5,2kg, sendo 4,9 kg de massa muscular e apenas 0,3kg de gordura. Ele realizou o treino adequado, utilizou de suplementos e fez uma boa alimentação, ficando muito satisfeito com o resultado. Depois disso, já conseguimos ganhar mais alguns quilos e continua em tratamento.

 

Para conseguir esses resultados, é importante que o nutricionista se especialize, pois na graduação aprendemos a base dos conhecimentos e não há tempo de aprofundar na parte mais prática. Aprendi sobre esse tema na minha especialização e tento passar para os alunos de uma forma bem prática. Além disso, há a necessidade de atualização sobre suplementos, pois há grande divergência na literatura e na prática clínica.

 

No IESPE, por exemplo, é oferecida a pós-graduação da Faculdade Redentor em Nutrição Clínica e Desportiva, que aborda essas e outras questões importantes de atendimento.  E você também pode conferir mais sobre a cooperação entre as áreas de Nutrição e Educação Física no post do educador físico Santiago Paes.

 

Espero que tenham gostado. Na próxima ocasião vamos aprofundar no tema, abordando quais alimentos devem ser prescritos antes e durante o treino. Confira aqui no Blog do IESPE!

 

Abraço,

 

 

[avatar id=467]