Nutrição Hospitalar Aplicada à UTI

R$150,00

Terapia nutricional para o tratamento de pacientes críticos no ambiente hospitalar e home care

A pós-graduação em Nutrição Hospitalar Aplicada à UTI capacita para a terapia nutricional de pacientes críticos (UTI) adulto e neonatal, bem como os internados nas enfermarias e ambulatórios. O curso desenvolve a avaliação dos requisitos para interações multidisciplinares, o uso de ferramentas para monitoramento da eficácia das ações nutricionais, conhecimento das principais dietas para suporte nutricional e o manejo das dietas de acesso oral, enteral e parenteral. Também é muito importante nesta pós-graduação o planejamento de ações dentro e fora do ambiente hospitalar, prescrição e controle dos protocolos nutricionais de forma individualizada no sistema de home care.

  • 100% presencial

  • Autorizado pelo MEC

Selecione a data e o local abaixo:

Limpar
Compartilhe!

Descrição

Público-Alvo
Profissionais formados em Nutrição que buscam ser referência no mercado.
Material Didático
Enviado por e-mail pelo professor de cada módulo.
Certificado
Emitido pela Instituição de Ensino Superior após a conclusão e aprovação no curso.
Carga Horária
360 horas/18 meses (curso presencial)

Perguntas frequentes

– Preciso ter curso superior para fazer esta pós-graduação?
Sim. O aluno precisa ter curso superior completo em Nutrição para se inscrever no curso.

– Esta pós-graduação é autorizada pelo MEC?
Sim. Este curso é autorizado pelo MEC e segue todos os seus requisitos.

Ementa

Bioquímica da Nutrição / fisiologia dos pacientes graves X desempenho dos nutrientes/metabolismo (20 horas)

  • Desnutrição hospitalar.
  • Qualificação das funções e de desempenho das proteínas.
  • Qualificação das funções e de desempenho dos aminoácidos.
  • Qualificação das funções e do desempenho dos lipídios.
  • Qualificação das funções e do desempenho dos glicídios.
  • Qualificação das funções e do desempenho das fibras.
  • Qualificação das funções e do desempenho das vitaminas.
  • Qualificação das funções e do desempenho dos minerais.

Avaliação nutricional x limitação de aplicação em pacientes graves (20 horas)

  • Indicador de adequação de ingestão alimentar: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI
  • Indicador Antropométrico e físico: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI
  • Indicadores Bioquímicos: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI
  • Indicadores subjetivos: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI
  • Bio impedância: Pode ser usada? Limitações?
  • MAP: Pode ser usada? Limitações?
  • Calorimetria indireta: Pode ser usada? Limitações?
  • Avaliação Nutricional Sequenciada – O que é e por que esta ganhando espaço: Cálculo das necessidades nutricionais em paciente graves e acamados – fórmula de Chumlea, Harris Benedict, Regra de bolso, Rabitto, consenso de quais possuem melhor adaptação.
  • Exercício prático de Avaliação Nutricional.
  • Exercício prático de cálculo das necessidades nutricionais.

Dietas hospitalares: Oral, Enteral e Parenteral – Característica e composição nutricional (20 horas)

  • Dieta oral – característica de consistência e composição: líquida sem resíduo, líquida pastosa, pastoso homogêneo, branda e branda sem resíduo:
  • Dieta enteral: Dieta padrão, polimérica, oligomérica, hidrolisadas, osmolaridade e osmolaridade, imunomoduladores, hipoprotéica, hiperprotéicas.
  • Critérios para acesso da dieta enteral – indicações e contraindicações
  • Dieta parenteral: composição 2 em 1, 3 em 1, emulsão de lipídeos, glicose, aminoácidos, vitaminas, minerais, emulsões, critérios de acesso, indicações e contraindicações:
  • Estudo de caso para definição de acesso à dieta oral, enteral ou parenteral.

Dietoterapia: Doença Cardiovascular / Hipertensão Arterial / Diabetes Mellitus (20 horas)

  • Fisiopatologia e Etiopatogênsese da Insuficiência Cardíaca –
  • Escolha do método para avaliação Nutricional:
  • Diabetes Mellitus Fisiopatologia e Etiopatogênsese – Escolha do método para avaliação nutricional:
  • Dietas dos pontos (carboidratos).
  • Exercício para conduta nutricional e cálculo de necessidades nutricionais.

Dietoterapia na Obesidade e Síndrome Plurimetabólica / Iniciação cientifica (20 horas)

  • Fisiopatologia e etiopatogênsese da obesidade e da síndrome plurimetabólica:
  • Escolha do método para avaliação nutricional.
  • Quais são as limitações da intervenção nutricional para o perfil destes pacientes com obesidade grave que requisita mais suporte ventilatório, mais dificuldade para desmame ventilatório, maior tempo de permanência em UTI, maior complicação respiratória / cardiovascular / renal além de maior mortalidade em UTI.
  • Quais métodos de avaliação nutricional são mais indicados para este paciente.
  • Qual recomendação nutricional na fase aguda. Qual forma de implementação da terapia nutricional. Quais critérios para iniciar a terapia nutricional.
  • Quais critérios para adotar dieta hipocalórica. Qual recomendação nutricional para fase crônica.
  • Exercício de terapia nutricional para obesos graves / estudo de caso.

Iniciação Científica 1° Modulo TCC:

  • Princípios gerais do pensamento científico e seus derivados, conhecimento epidemiológico, métodos científicos qualitativos e quantitativos.
  • Aplicação de estatísticas em estudos e interpretação de resultados.

Cirurgia Bariátrica / Cirurgia Cardíaca / Cirurgia Abdominal / Cirurgia Intestinal (20 horas)

  • Nutrientes essenciais para cicatrização:
  • Arginina: tudo sobre este aminoácido – pró e contra, é viável em UTI?
  • Cirurgia bariátrica: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia cardíaca: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia buco maxilar: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia do esôfago: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirugia do estômago: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia do intestino delgado e intestino grosso: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia do fígado: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia do rim: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia histerectomia: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia da vesícula: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Cirurgia neoplásica: procedimento e terapia nutricional pré e pós cirurgia.
  • Fístula: terapia nutricional.
  • Ostomias: Colostomia, ostomia do estômago, traqueostomia-recomendações nutricionais.
  • Caso clínico – protocolos nutricionais pré e pós cirurgia neoplásica / fístula / cirurgia cardíaca / cirurgia intestinal.

Avaliação Nutricional e Dietoterapia em UTI Neonatal (20 horas)

  • Crescimento intrauterino: Fase importante desde a concepção até o nascimento.
  • Avaliação do recém-nascido: Indicador antropométrico e físico: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI neo
  • Indicadores Subjetivos: Quais podem ser aplicados e quais precisam de adaptações à UTI neo.
  • Classificação de prematuros segundo OMS
  • Suporte nutrição parenteral: Critérios de acesso (PICC – acesso periférico), composição nutricional, recomendações nutricionais, complicações, monitoramento.
  • Suporte nutricional mínimo (NEM): Critérios para início, protocolos da terapia, composição nutricional, recomendações nutricionais, complicações, monitoramento.
  • Suporte nutricional enteral: Critérios de acesso, protocolo de terapia nutricional, composição nutricional, recomendações nutricionais, complicações, monitoramento.
  • Acesso à dieta oral: Critérios de início, dieta ideal, dieta alternativa.
  • Excelência do leite materno – composição e propriedade nutricional, colostro, banco de leite, lactário.
  • Fórmulas lácteas no mercado: tipos, indicação, composição nutricional, fórmulas x leite materno, análise comparativo de qualidade nutricional.
  • Terapia Nutricional em neonato: Cólicas, constipação, regurgitações, obesidade, dermatite atópica, APLV, Doenças
  • Metabólicas e inatas, Cardiopatas, Pneumopatas, Refluxo
  • Gastro Esofágico, dietas de continuidades.
  • Gestação: Aspecto relevante na nutrição da gestante saudável e com comorbidade como diabetes / hipertensão / HIV positivo /desnutrição / obesidade.
  • Método canguru.
  • Terapia Nutricional: sepse e enterocolite necrosante – precocidade de intervenção nutricional.
  • Sistema de Monitoramento.
  • Estudo de caso clínico e exercício de intervenção nutricional.

Fisiopatologia e Dietoterapia no Câncer (20 horas)

  • Epidemiologia – Fisiopatologia e Etiopatogênsese do câncer.
  • Avaliação Nutricional – métodos atuais.
  • Impacto do tratamento: quimioterapia, radioterapia, cirurgia.
  • Estratégia nutricional: Tratar ou amenizar os efeitos do tratamento oncológico: consenso de recomendação nutricional ao paciente oncológico.
  • Nutrientes imunomoduladores, avaliar tipos de dietas e suplementos nutricionais.
  • Nutrientes antioxidante: limitações e viabilidade, intervenção nutricional e terapia no paciente portador de neoplasia maligna em câncer de: cabeça e pescoço, esôfago, estômago, intestino, fígado, pâncreas, útero, mama, próstata, câncer de pulmão e metástase. Intervenção nutricional e terapia no paciente portador de neoplasia hematológica e linfática:
  • Mieloma múltiplo, linfomas de Hodgkin e não Hodgkin e leucemias.
  • Cuidados paliativos em paciente oncológico.
  • Estudo de caso clinico e exercício de terapia nutricional em câncer de intestino / em câncer de mama.

Terapia nutricional no paciente séptico, grande queimado e politraumatizado / TCC modulo II (20 horas)

  • Condição clínica e hemodinâmica do paciente séptico:
  • Principais diretrizes nutricionais das organizações – DITEM / ASPEN E ESPEN.
  • Critérios de acesso e inicio da dieta:
  • Dinâmica da prescrição dietética e monitoramento do suporte nutricional.
  • Exercício prático de terapia nutricional em sepse / Estudo de caso
  • Exercício prático de terapia nutricional em grande queimado / Estudo de caso
  • Exercício prático de terapia nutricional no paciente politraumatizado / Estudo de caso. 2° módulo do TCC: As 8
  • Fases de sistematização do cuidado nutricional e terapia nutricional
  • Avaliação do estado Nutricional e Metabólico – Método da história nutricional, método dietético, método antropométrico e de composição

Terapia nutricional nas doenças inflamatórias intestinais (20 horas)

  • Epidemiologia – etiologia e fisiopatologia das doenças intestinais:
  • Avaliação e terapia nutricional:
  • Suporte nutricional oral com que critérios?
  • Dieta enteral ou parenteral critérios de inclusão ou exclusão.
  • Terapia nutricional em outras doenças: Gastrite erosiva, hérnia de hiato, refluxos, úlcera gástrica e intestinal, hemorroidas:
  • Caso clínico: Doença de Crohn / Retocolite ulcerativa /
  • Disbiose intestinal.

Fisiopatologia das doenças renais: tratamento conservador e diálise (20 horas)

  • Doença renal aguda
  • Insuficiência renal crônica pré dialítica fisiopatologia:
  • Avaliação nutricional: quais são as metodologias mais preditivas e quais as mais limitadas. Recomendação nutricional, controle e monitoramento dos nutrientes nesta fase: ênfase em proteína, oferta calórica, hidratos de carbono, tipos de lipídeos, sódio, potássio, fósforo, zinco, ferro, cálcio, fibras, vitaminas e magnésio:
  • Estudo de caso na dietoterapia renal na fase aguda / dietoterapia renal na fase pré dialítica / dietoterapia renal na fase dialítica.

Doenças neurológicas e Transtornos alimentares (20 horas)

  • Epidemiologia, fisiopatologia e etiopatogenia das doenças neurológicas.
  • Avaliação nutricional aplicável aos pacientes com doenças neurológicas:
  • Caso clinico e exemplo de terapia nutricional no Mal de Parkinson e no Alzheimer.
  • Transtornos alimentares: Aspecto multiprofissional da terapia nutricional: Terapia nutricional nas anorexias / bulimias / compulsões alimentares e obesidades.
  • Recursos das dietas e de suporte nutricional oral, enteral ou parenteral – quando decidir sobre a introdução destes recursos.
  • Caso clínico e exemplo de terapia nutricional em anorexia.

Fisiologia, fisiopatologia nas doenças hepática / interações medicamentosas (20 horas)

  • Fisiologia, fisiopatologia e etiopatogenia nas doenças hepáticas: Avaliação Nutricional quais são aplicáveis
  • Medicamentos: Conceito e Legislação sobre cuidados no uso de medicamentos. Grupo / Classificação de medicamentos / tratamento oncológico / tratamento das neuropatias / antibióticos / feridas
  • Estudo de caso / exercício prático de terapia nutricional em cirrose descompensada.
  • Estudo de caso / exercício de interações medicamentosas com nutrientes.

Crianças, adolescentes e idosos / TCC Modulo III (20 horas)

  • Aspecto relevante das metodologias de avaliação para crianças, adolescentes e idosos – as diferenças mais significativas nas doenças graves:
  • Estudo e exercício de dietas para criança, adolescente e idoso nas doenças graves.
  • 3° Modulo TCC: Construção prática do fluxo do processo do mapa de processo, do sipoc, do sistema de avaliação através dos indicadores. Benchmarking (visitar um hospital para consolidação das práticas e avaliação das rotinas consideradas na sistematização dos cuidados de terapia nutricional).

Multidisciplinaridade (20 horas)

  • O papel da enfermagem no procedimento de terapia nutricional e suas interações na UTI adulto e UTI neonatal – professor enfermeiro.
  • Contas hospitalares professor auditor de contas hospitalares.
  • O papel da fisioterapia no procedimento de terapia nutricional e suas interações na UTI neonatal e UTI adulto – professor fisioterapeuta.
  • O papel da fonoaudióloga no procedimento de terapia nutricional e suas interações na UTI neonatal e UTI adulto – professor fonoaudiólogo.
  • Vigilância sanitária / Processo de acreditação (20 horas)
  • Requisitos da vigilância sanitária para serviços de alimentação hospitalar:
  • Ferramenta de qualidade conceito, característica e aplicação prática de:
  • Processo assistencial de nutrição acreditações e auditorias:
  • Exercício prático / estudo de assistência nutricional de uma instituição para auditar o desempenho da assistência nutricional conforme critérios de acreditação.

Terapia Nutricional em transplante de órgãos / Home Care (20 horas)

  • Transplante – características dos procedimentos e requisitos nutricionais:
  • Estudo de caso clínico: Transplante de Medula/rim /fígado.
  • Home Care terapia nutricional:
  • Riscos da contaminação em nutrição enteral domiciliar:
  • Estudo de caso de atenção nutricional domiciliar.

Dietoterapia na doença pulmonar: DPOC, Doença autoimune, alergia e intolerâncias alimentares (20 horas)

  • Epidemiologia, fisiologia e etiopatogenia das doenças pulmonares:
  • Caso clinico – DPOC.
  • Doenças autoimunes: Fisiopatologia e Terapia nutricional:
  • Caso clínico Guillan Barret.
  • Alergias e intolerância alimentar conceitos:

Corpo docente

Supervisor

Raphael Soares
Educador Físico
Graduado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora, Pós-Graduado em Fisiologia do Exercício e Grupos Especiais pelo Centro Universitário Estácio de Sá. Possui mestrado em Master of Science (MSc) in Human Movement and Sports Sciences, University of Lausanne - Switzerland ( Mestrado em Ciência em Movimento Humano e Ciência do Esporte, Universidade de Lausanne - Suíça). No início da faculdade seu maior interesse era a prática esportiva, especificamente a Ginastica de Trampolim, mas com o aprofundamento dos estudos a grande área da Saúde o conquistou. Durante o mestrado começou estudar e trabalhar com recuperação de indivíduos com lesão do sistema nervoso. Membro fundador e ex-delegado da Associação Suíça de Profissionais em Atividade Física Adaptada, ex-coordenador metodológico do Swiss Recovery Center. Tem experiência na área de prescrição e controle de exercício físico para grupos especiais, treinamento de alto rendimento para atletas de Trampolim, docência de Anatomia Humana. Atualmente é Personal Trainer, Professor, Coordenador de Curso de pós-graduação e Supervisor de Ensino no IESPE/UniRedentor.

Coordenadora

Priscila Marques Arbex
Nutricionista
Nutricionista pela Universidade Presidente Antônio Carlos (2007). Possui especialização Lato Sensu em Ciência do Treinamento Desportivo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2011). Mestre em Ciência da Nutrição pela Universidade Federal de Viçosa (2015), com o título: potencial da farinha extrusada de sorgo (Shorgum Bicolor L.) para modular a adiposidade, o estresse oxidativo e a inflamação em ratos obesos alimentados com dieta hiperlipídica. Doutoranda em Saúde Brasileira pela UFJF, com ênfase em microbiota intestinal, obesidade e metabolismo em ratos. Atuante na área clínica e esportiva há 9 anos.

Professores

Observações

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O aluno poderá escolher entre dois modelos:

  • Artigo científico.
  • Relatório da prática profissional.

 

Consulte nossas políticas de desconto e cancelamento clicando AQUI.

Dúvidas?

Entre em contato conosco.

(32) 3216-1224

(32) 99929-8935

Nome

E-mail

Celular

Mensagem

Informação adicional

Nutrição Hospitalar

Juiz de Fora – Turma II

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Nutrição Hospitalar Aplicada à UTI”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tem interesse? Clique aqui Insira o seu endereço de e-mail abaixo que entraremos em contato assim que as matrículas forem abertas.
E-mail Não iremos compartilhar o seu endereço de e-mail com ninguém.