[Na cozinha com Joana] Sal de especiarias e ervas

Aprenda a fazer um sal de especiarias e ervas funcionais que vai melhorar a saúde de seus pacientes, reduzindo o sódio e prevenindo doenças

Hoje você vai aprender uma receita para usar em todos os seus preparos na cozinha e que traz muitos benefícios para a saúde: o sal de especiarias e ervas! Confira o vídeo da receita com o passo a passo:

Ingredientes

  • 100g de sal rosa fino
  • 10g de alecrim seco
  • 10g de cúrcuma em pó
  • 10g de canela em pó
  • 10g de noz-moscada
  • 5g de cravo-da-índia em pó
  • 5g de pimenta-do-reino

Modo de Preparo

Colocar no copo de um liquidificador as ervas e especiarias. Ele deve estar seco para realizar esta mistura. Primeiramente adicione no liquidificador a erva de alecrim para que triture melhor. Em seguida, adicione o restante dos ingredientes que estão em pó (sal, cúrcuma, canela, cravo, noz moscada e a pimenta do reino).

Após inserir todos os ingredientes no liquidificador, triture por cerca de 2 minutos até que estejam adequadamente misturados.

Guarde o sal em um recipiente seco com tampa e use sempre que precisar, adicionando sabor e efeito funcional às preparações culinárias!

Rendimento: 150g de sal de especiarias e ervas.

Associando a Gastronomia com a Nutrição

A receita de hoje é uma preparação rica em alimentos funcionais, que são aqueles que trazem benefícios à saúde além de nutrir nosso organismo. Ela é, portanto, um ótimo exemplo dos efeitos positivos da união entre Nutrição e Gastronomia. Observem os efeitos funcionais de cada ingrediente do sal de especiarias e ervas:

– Alecrim: O alecrim é uma erva rica em potássio, cálcio, magnésio, fósforo e componentes bioativos como o rosmanol e ácidos fenólicos que possuem propriedades anti-inflamatória, antioxidante, diurética, analgésico, antifúngico, antimicrobiano, expectorante, hepatoprotetor, destoxificante, anticarcinogênico, antiulcerogênico e traz benefícios para o sistema nervoso além de controlar a pressão arterial.

– Cúrcuma: A cúrcuma é um condimento que possui substâncias bioativas e fitofuncionais em sua composição. Essas substâncias são os curcuminóides (curcumina, demetoxicurcumina e bisdemetoxicurcumina) e óleos essenciais que conferem à cúrcuma ação preventiva ou curativa em doenças hepáticas, tromboses, depressão, envelhecimento, alteração de colesterol, doenças cardiovasculares, osteoartrite, artrite reumatoide, inflamações respiratórias, doença de Alzheimer, Parkinson, diabetes, hipertensão, obesidade e até mesmo o câncer.

– Pimenta-do-reino: A pimenta-do-reino tem grande atuação no organismo quando consumida com a cúrcuma, pois aumenta a absorção desse condimento, potencializando seus efeitos funcionais. Além disso, a pimenta consumida isoladamente é rica em vitamina A e K, fibras, cálcio, magnésio, potássio, manganês e fósforo, além de também ter efeito antioxidante.

– Canela: A canela é um alimento poderosamente funcional por possuir componentes bioativos como cinamaldeído, cinamila e acetato de cinamila, que são óleos essenciais. Esses componentes possuem propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias e antialérgicas e contribuem para a redução do risco de doenças cardiovasculares, o tratamento da resistência à insulina, diabetes e obesidade, além de ser estimulante e diurética.

– Noz-moscada:  A noz-moscada é composta por óleos essenciais como miristicina, safrol, eugenol, elemicina, além de amido, fibra e minerais. Em decorrência de seus óleos essenciais, minerais e de compostos bioativos, estudos evidenciam os potenciais efeitos positivos da noz-moscada sobre doenças neurológicas, cardiovasculares, intestinais, além de ser antioxidante e contribuir para a regulação da pressão arterial.

– Cravo-da-índia: O cravo é rico em ômega 3 (gordura boa para as artérias), manganês, magnésio, vitamina K, potássio, vitamina B e cálcio, além de possuir o eugenol e o canferol, componentes bioativos que possuem efeitos antibacterianos, anestésicos e anti-inflamatórios, prevenindo contra intoxicação, doenças crônicas como hipertensão, diabetes, câncer  e doenças inflamatórias articulares.

– Sal rosa: Originário do Himalaia, o sal rosa tem essa coloração pois é rico em minerais como magnésio, cobre, ferro, dentre outros, além de possuir menor conteúdo de sódio. Esse sal também é considerado natural pois passa por muito poucos processos de industrialização, fazendo com que seus componentes naturais sejam mais preservados. Mas cuidado para não comprar sal errado (sal grosso com corante), hein? Sempre investigue a origem do sal que está comprando.

Portanto, o uso do Sal de Especiarias e Ervas em substituição ao Sal Refinado auxilia na redução de sódio das preparações pelo fato de conter o Sal Rosa e também por possuir menor quantidade de sal por porção (100g de sal rosa em 150g do Sal de Especiarias e Ervas). Assim, os ingredientes desta receita, além de conferirem sabor ao sal, adicionam propriedades funcionais e de saúde às preparações culinárias, que acabam tornando-se potencialmente benéficas ao organismo.

Autoras:

Joana Kamil
Nutrichef
Nutricionista e Culinarista (Nutrichef) | Coach de Emagrecimento e Qualidade de Vida (Nutricoach) | Finalista do Cozinheiros em Ação 2 no GNT | Docente dos Cursos de Graduação em Gastronomia e Nutrição | Mestrado em Psicologia na Área de Comportamento Alimentar | Pós Graduada em Nutrição Aplicada à Gastronomia | Especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica | Pós Graduada em Nutrição Clínica Funcional | Colaboradora dos Livros Nutrição Funcional - Ed. Rocca; e Emagrecimento Permanente - Grupo Gen - Ed. Rocca.
Gilce Andrezza Folly
Nutricionista
Graduada em Nutrição pela Faculdade de Minas - FAMINAS (2010) com bolsa integral do PROUNI e Mestre em Saúde e Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP (2013) com bolsa de estudos da CAPES. Meu mestrado foi realizado na Linha de Pesquisa de Bioquímica e Fisiopatologia da Nutrição onde investiguei os efeitos da polpa de açaí sobre citocinas inflamatórias em mulheres jovens saudáveis. Após o mestrado, iniciei a docência no curso de Graduação em Nutrição da UNIPAC Barbacena lecionando disciplinas como Nutrição Materno-Infantil, Educação Nutricional, Nutrição Experimental de Alimentos (Análise Sensorial de Alimentos), Saúde Pública, Nutrição em Geriatria, Introdução à Nutrição e orientando Trabalhos de Conclusão de Curso, pesquisas e estágios curriculares. Atualmente sou professora da Graduação em Nutrição na UNIPAC, professora e tutora do curso de Pós-Graduação em Nutrologia EAD da Faculdade Redentor (RJ) e professora e coordenadora da Pós-Graduação em Nutrição e Gastronomia do IESPE/FacRedentor. Atuo em consultório de Nutrição e sou colaboradora de conteúdo do projeto Quando eu crescer quero ser saudável.

Agradecimento: