Nascer empreendedor ou aprender a empreender?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter

Empreender: entenda se você nasceu com o DNA 100% empreendedor no texto de André Medina

 

 

Empreendedorismo se aprende? A pessoa nasce empreendedora ou aprende a ser? Empreendedorismo está no DNA? Como desenvolver habilidades empreendedoras? Por que aprender a empreender? Como cultivar a cultura empreendedora?

 

Existem diversas perguntas semelhantes para a mesma ideia: nascemos empreendedores ou adquirimos essas habilidades durante nossa vida?

 

No meu post anterior para o Blog do IESPE, escrevi sobre os “5 motivos  para você não empreender”. E a primeira dela é justamente: “Não nasci empreendedor”.

 

Naquele post, escrevo resumidamente sobre o CHA do Empreendedor: Conhecimento, Habilidades e Atitudes.

 

Sim, é possível aprender a empreender. É possível estudar empreendedorismo. É possível praticar empreendedorismo. É possível se tornar empreendedor.

 

Porém, uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos, demonstrou que qualquer trabalho prático representa apenas um terço do sucesso atingido por uma pessoa. O que estaria por trás dos outros dois terços ainda não está claro. Uma hipótese levantada pelo pesquisador é de que inteligência e aptidões naturais influenciam no sucesso de cada um, assim como a idade em que se começa a praticar uma determinada atividade. (fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/sozinha-pratica-nao-leva-a-perfeicao)

 

Portanto, talvez você não tenha nascido com o DNA 100% empreendedor, e talvez já esteja velho para começar a aprender e praticar o empreendedorismo. Mas essa não pode ser sua desculpa para deixar de empreender, pois profissionais com esse perfil não dão desculpas: eles agem, buscam soluções e resolvem os problemas.

 

Dito isso, se quiser continuar com suas desculpas, pode parar de ler este post por aqui.

 

Nascer empreendedor ou aprender a empreender

 

Bem, já que você decidiu resolver seus problemas e agir, acredito que posso te ajudar.

 

Quem é Empreendedor para você? Por que você o considera assim? O que ele ou ela fez/faz que você não fez/faz? E por que você não age da mesma forma? Até quando vamos continuar com nossas desculpas? Será que não é hora de buscarmos soluções para também nos tornarmos empreendedores e empreendedoras de verdade?

 

Faça uma lista com o CHA que o seu empreendedor de sucesso toma:

 

 

Quais Conhecimentos ele/ela tem que você não tem?

 

Quais Habilidades ele/ela tem que você não tem?

 

Quais Atitudes ele/ela tem que você não tem?

 

 

Feito esse exercício, qual desses itens você acredita que pode ser aprendido? Eu acredito que todos podem ser aprendidos ou pelo menos praticados e melhorados.

 

Vou repetir: Tudo pode ser aprendido. Tudo pode ser praticado. Tudo pode ser aperfeiçoado.

 

Existem diversas definições, mas, resumindo, empreendedor é aquele, ou aquela, que empreende. E empreender é tentar, é pôr em execução, é realizar uma tarefa difícil,é resolver um problema ou situação complicada. Empreender também é agregar valor, saber identificar oportunidades e transformá-las em um negócio lucrativo.

 

 

Ok. Quero começar a empreender. O que você me indica?

Classifique os itens do exercício que você fez acima por ordem de maior importância, na sua opinião, para um empreendedor.

 

Seguindo sua classificação, veja qual dessas características você pode começar a aperfeiçoar hoje.

 

Para te ajudar, abaixo segue alguns Conhecimentos, Habilidades e Atitudes que a maioria dos empreendedores possuem ou desejam dominar:

 

Nascer empreendedor ou aprender a empreender
(Foto: Reprodução/uwb.edu)

 

CONHECIMENTO

Finanças e contabilidade

Saber buscar, utilizar e controlar recursos é fundamental para o andamento de qualquer negócio, por isso o empreendedor deverá saber como obtê-los e utilizá-los para minimizar perdas e como investir esses recursos para obter lucros. (Dica: curso Bota pra Fazer e Finanças e Operações Empresariais)

 

Planejamento e Gestão de Projetos

Para que qualquer negócio tenha chance de crescer e dar certo é preciso planejar com antecedência o que será realizado e acompanhar o planejamento direcionando para os objetivos e metas do negócio. (Dica: MBA em Gerenciamento de Projetos)

 

Jurídico

O Empreendedor não precisa ser um especialista nas leis, mas deve saber como formalizar sua empresa, conhecer os regimes tributários, os impostos e encargos trabalhistas e deve evitar possíveis problemas através de um contrato bem feito.  (Dica: Bota pra Fazer)

 

 

HABILIDADE

 

Identificar oportunidades

É importante visualizar oportunidades escondidas e saber quando será preciso mudar o rumo da empresa e quando se pode investir em novas ondas do mercado. (Dica: Livro Oportunidades Disfarçadas e curso Design Thinking)

 

Vendas e persuasão

Todo empreendedor precisa saber vender suas ideias e produtos bem. Precisa saber convencer os outros de que seu negócio é bom e merece apoio. Além disso,não pode abrir mão de se ter uma boa rede de contatos.(Dica: curso Neurovendas e A arte de falar em público)

 

Trabalho em equipe e Liderança

Como você não pode ser 100% em tudo, trabalhe com uma equipe complementar e saiba lidar com pessoas. Aprenda a transmitir autoridade, mas sem ser autoritário. Motive a equipe, corrija desvios de caminho e estabeleça os desafios para que as metas da empresa sejam atingidas. E seja sempre uma fonte de inspiração para os outros. (Dica: curso  Liderança de Alto Impacto)

 

 

ATITUDE

 

Automotivação, determinação e resiliência

É a capacidade de acordar pela manhã e começar a trabalhar. Tem que ser persistente usando a razão, pois dificilmente acertará seu negócio de primeira. O empreendedor não pode desistir por qualquer barreira.(Dica: curso Liderança de Alto Impacto e Empretec)

 

Autoconfiança

Acreditar no que faz é fundamental para um empreendedor. Dúvidas e inseguranças são comuns, mas saber superar a insegurança é uma das principais características que o empreendedor precisa desenvolver. (Dica: curso  Liderança de Alto Impacto e Neurovendas)

 

Ter autocrítica e saber arriscar
O empreendedor precisa se conhecer bem para identificar quais são os seus pontos fortes e fracos. Ele deve saber quando precisa de ajuda e tem que saber calcular os riscos e se arriscar sempre tomando decisões em cima das informações que tem. (Dica: curso Bota pra Fazer e evento Startup Weekend)

 

 

É possível ensinar alguém a ser empreendedor?

Nascer empreeendedor ou aprender a empreender
(Foto: Reprodução/dmnews.com)

Bom, como sugeri acima, defendo o ensino do empreendedorismo pois não acredito que nasci empreendedor. Assim como não nasci Engenheiro de Produção, Supervisor de Ensino, Consultor, Karateca, etc. Durante a vida fui tomando meus CHAs de Conhecimento, Habilidades e Atitudes que me trouxeram até aqui hoje. Mas este CHA tem que ser tomado dia a dia.

 

Nem todos seremos OS empreendedores de sucesso, assim como nem todos que fizeram Direito serão OS Advogados de sucesso. Mas seremos empreendedores felizes fazendo aquilo que gostamos: criando soluções para resolver problemas.

 

Existem diversos cursos para aprendermos, praticarmos e nos aperfeiçoarmos em nossos Conhecimentos, Habilidades e Atitudes empreendedoras. Basta procurar e começar agora.

 

Salvo raras exceções, o ensino no Brasil hoje é antiquado. Então procure saber como é a didática do curso que irá fazer. O professor não pode ser o dono da verdade. Na maioria dos cursos, principalmente em faculdades e escolas, o professor fala e o aluno escuta e aceita. No novo ensino, não existem professores, existem facilitadores que conduzem as discussões e mentores que auxiliam através de suas experiências. Mas o aluno tem direito de opinar, de pensar diferente, de criar sua própria teoria inclusive. Até porque, empreender é pensar diferente, pensar fora da caixa. Já pensou nisso?

 

Segundo a Junior Achievement, “ser empreendedor é uma atitude de vida que se aprende…e desde cedo. O ensino do empreendedorismo deve começar desde os primeiros anos de escolaridade de uma criança. As crianças e os jovens que são colocados em contato com o ensino do empreendedorismo ao longo da sua vida acadêmica terão mais vontade de criarem as suas próprias empresas, serão mais empreendedoras no seu local de trabalho, terão melhores rendimentos, serão mais felizes e terão mais sucesso na sua vida profissional.”

 

 

A  Educação empreendedora é um caminho para ultrapassar as barreiras impostas para empreender

 

Barreiras burocráticas, financeiras, econômicas, enfim, uma série de obstáculos que muitas vezes desencorajam o empreendedor a transformar seu projeto em realidade.

 

Um estudo da BabsonCollege disse que se você levar um aluno a fazer cursos sobre empreendedorismo, ele tem grandes chances de querer começar seu próprio negócio. O estudo encontrou uma evidência “esmagadora” de que, se os estudantes de negócios tiverem pelo menos duas classes principais sobre empreendedorismo,  podem ser “influenciados positivamente” a iniciarem seu próprio empreendimento.(http://www.inc.com/news/articles/201107/study-says-entrepreneurship-can-be-taught.html)

 

Nesse contexto,difundir a educação empreendedora pode ajudar mais pessoas a empreenderem e,consequentemente, superarem as barreiras com Conhecimento, Habilidades e Atitudes aprendidas. É importante se qualificar sempre, se atualizar e antecipar as possíveis dificuldades que virão, não só com vontade, mas com técnicas e conhecimentos adquiridos.

 

 

Como criar uma cultura empreendedora

 

A cultura representa a essência de todas as mudanças em nossas vidas, inclusive a mudança empreendedora. Quando criamos uma cultura, tudo passa a acontecer de forma natural e  a fluir muito mais fácil. Por isso, é importante criarmos uma cultura empreendedora.

 

E como criar essa cultura? Como sabemos, cultura não se cria de uma hora para a outra. Elavai se desenvolvendo aos poucos até que se transforma em um hábito da sociedade. E como transformar o empreendedorismo em um hábito social?

 

Nascer empreendedor ou aprender a empreender

 

A origem da palavra culturavem do latim colere, que se traduz em “cultivar” – referia-se aos cuidados com a terra, às práticas e fatores necessários para que as plantações  se desenvolvessem da melhor forma possível. É exatamente isso que queremos tratar: como cultivar a prática empreendedora.

 

“Por “cultivar”, entende-se o conjunto de comportamentos e atitudes de uma sociedade específica em relação ao empreendedorismo. Afinal, quanto mais as pessoas acreditam que a criação de negócios possa ser positiva para a cidade em que vivem, mais provável é que vejam com bons olhos tanto o desafio de empreender, quanto a figura do empreendedor. E os frutos virão: novos empreendedores, investidores, oportunidades de emprego, crescimento econômico, etc.” (Índice de cidades empreendedoras – Endeavor)

 

 

 

Você já parou para se perguntar qual é o seu papel na transformação do Brasil?

 

Não falamos apenas de criar um negócio, contratar funcionários e se preocupar com o fluxo de caixa no final do mês. Empreender vai muito além dos muros da sua empresa. Começa no escritório, na formação de uma equipe empreendedora, continua na rua, ao transformar seu negócio em exemplo na vizinhança, se expande para a cidade em forma de inspiração e, aos poucos, constrói uma cultura mais empreendedora no Brasil e, quem sabe, no mundo.

 

Não espere que os outros façam algo para transformar a cultura. Comece fazendo você mesmo. Afinal, você é quem é o empreendedor da história. E como começar?

 

Uma boa forma de começar é seguir as dicas da Endeavor para cultivar uma cultura empreendedora no Brasil:

 

1) Seja o mentor de alguém

 

Não é preciso atingir o alto da montanha para começar a ser mentor de alguém. A soma dos seus erros e acertos pode gerar um aprendizado muito valioso para quem ainda está no começo da jornada. Coloque-se à disposição para marcar conversas, bate-papos e cafés com quem também está empreendendo ou ainda está apenas na faculdade. E aproveite esses encontros para provocar, alimentar e instigar o outro a pensar o novo diariamente!

 

2) Conte sua história para mais gente

 

Todo mundo tem um Day1 – aquele dia em que a ficha cai e você percebe que toda a sua vida te levou até aquele momento. Com a consciência do seu papel no mundo, do que você tem para realizar e de quem quer levar com você, “louco” vai soar como um elogio para te definir. Compartilhe sua história com mais gente, nas conversas de bar, nos espaços de networking ou em um post no seu blog. Mas lembre-se de contar todas as curvas e percalços que passou, para ninguém acreditar que o sucesso é uma trajetória em linha reta.

 

3) Troque a reclamação pela ação

 

Já existe muita gente falando que o Brasil não vai para frente. Em vez de incentivar essas discussões, cultive conversas mais otimistas e torne-se o exemplo. Encontre as lacunas de conhecimento que te impedem de ser um empreendedor, um gestor ou um líder melhor e busque a capacitação certa para você crescer.

 

4) Comece com o mais próximo

 

Antes de tentar mudar o mundo, o que você pode mudar na sua empresa? Forme equipes mais empreendedoras, adeptos à mudanças e inspirados a solucionar um problema dentro ou fora das paredes do escritório. No seu bairro, incentive ações de responsabilidade social, crie parcerias e provoque mudanças. Nas suas redes sociais, compartilhe conteúdos enriquecedores, ligados ao que você acredita, e que podem ajudar outras pessoas a empreender também.

 

Resumindo, empreendedorismo é um hábito, ou seja, um conjunto de práticas. E essas práticas sempre podem ser aprendidas, praticadas e aperfeiçoadas.

 

Você não nasceu empreendedor e tem apenas dois caminhos para seguir: viver de desculpas ou resolver problemas. O que você escolhe?

 

Nos falamos no próximo post!

 

Abraço!

 

 

André Medina

André Medina

Supervisor de Ensino no IESPE, Coordenador do 3255 Coworking, Coordenador e facilitador do curso Bota pra Fazer da Endeavor no IESPE, Co-Manager do Google Business Group Juiz de Fora, líder local da Rede Global do Empreendedorismo, Fundador de 2 startups ganhadoras de prêmios de ideias inovadoras, Engenheiro de Produção com MBA Executivo em Coaching. Palestrante, mentor e consultor nas áreas de empreendedorismo e startups.

Posts relacionados

Turma Indisponível We will inform you when the product arrives in stock. Please leave your valid email address below.